• Data de publicação: 28/01/2021

Investimento alternativo reinventa a forma de se enxergar o mercado agro

*Por Felipe Souto

Na contramão da crise econômica que o Brasil vive, causada pela pandemia do Covid-19, a agropecuária apresentou uma expansão, gerando emprego, renda e estímulo econômico para nosso país. Para se ter uma ideia, o PIB do Agronegócio continua crescendo acima do esperado e o Brasil foi o único país do G20 a registrar um aumento no volume de exportação nos primeiros cinco meses de 2020, exportando mais de US$ 42 bilhões e registrando um crescimento superior 17,5%, em relação ao mesmo período em 2019.

Esses dados mostram o quanto o mercado agro continua aquecido e o quanto pode ser considerado como uma ótima opção para novos investimentos. Seu crescimento expressivo se deve também ao surgimento de novas tecnologias, que têm contribuído muito para evitar perdas nas fazendas e, consequentemente, reduzir os riscos do negócio.

Atualmente, podemos encontrar alguns projetos bem desenvolvidos e estruturados, que atraem empreendedores de todas as regiões do Brasil. A grande maioria dos fazendeiros ou interessados em investimentos agro tem buscado outras formas economicamente mais viáveis de financiar seus projetos e expandir o negócio, sem ter que recorrer aos créditos rurais tradicionais.

Vale lembrar que a rentabilidade desses projetos pode ir mais além, isso porque temos no mercado ofertas de produções que são muito promissoras e atrativas, como por exemplo a produção de café brasileiro, que não para de crescer e é uma alternativa rentável, uma vez que o uso de tecnologias de cultivo têm contribuído muito para o aumento da produtividade no campo. Para se ter uma ideia, temos um registro superior de 25% em relação ao ano passado. Além desse setor, podemos citar também projetos de pecuária intensiva, engorda de bois, entre tantos outros que ficaria difícil decidir onde seria melhor investir.

Outro fator que pode influenciar positivamente o agronegócio brasileiro é a escolha do novo presidente dos Estados Unidos (Joe Biden), pois o dólar deve sofrer alterações e ganhar força com a polarização no Congresso Americano. Consequentemente, acaba impulsionando o mercado de investimentos e o meio de ativos reais, onde é possível encontrar investidores via crowdfunding com uma ótima oportunidade e com a melhor rentabilidade do mercado.

Além disso, a regulamentação da CVM acerca dos investimentos coletivos também tem contribuído para o mercado de investimento alternativo nesse segmento e, com isso, ampliado o fácil acesso de se investir também por meio de plataformas especializadas que passaram a oferecer um serviço totalmente democratizado e desbancarizado, de forma 100% online. Essa movimentação permite uma gama maior de investidores interessados em imergir e até mesmo se tornar um produtor rural sem que tenha que estar in loco em uma fazenda.

Enfim, sabemos que a agropecuária brasileira é muito bem vista nos quatro cantos do mundo. Mesmo com risco de um negócio ligado à economia real, as expectativas são muito positivas. Com a abertura da economia, o cenário pode ser incerto, pois existem diversas variantes que podem alterar de uma hora para outra e prejudicar o mercado agro. Porém, o setor vem se mostrando resiliente mesmo durante a pandemia, o que nos deixa otimistas quanto ao seu desempenho ao longo de 2021 e nos próximos anos, já que há diversas oportunidades positivas disponíveis.

*Felipe Souto é CEO da Bloxs Investimentos, plataforma pioneira em investimentos alternativos no Brasil


Comentários Comente essa notícia

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos site. Ao visitar nosso portal, você concorda com esse monitoramento e com nossa Política de Privacidade.