Boi Gordo
R$ 255,70
28/09/2020
Soja (sc)
R$ 144,83
28/09/2020
Dolar
R$ 5,638
28/09/2020
Bom dia! Hoje é terça, 29 de setembro de 2020
NOTÍCIAS / Show Pecuario

  • 27/08/2020 Show Pecuario

China e mercado agrícola brasileiro são debatidos em palestra

Dicas sobre como resolver o anestro pós-parto de vacas serão dadas na palestra desta quinta-feira, a partir das 19h30


Mais uma grande palestra marcou a noite desta quarta-feira (27) no Show Pecuário On-line 2020. Promovido pelo Sindicato Rural de Cascavel e pela Sociedade Rural do Oeste do Paraná, o evento tem como objetivo trazer informações atualizadas e auxiliar os pecuaristas a melhorar sua produtividade, sanidade, além de trazer informações do mercado. Ontem à noite, o palestrante foi a vez do pesquisador Thiago de Carvalho falar sobre o mercado agro brasileiro e sua relação com a China. Nesta quinta, a partir das 19h30, o tema será: como resolver questões de reprodução no gado de corte. O link para assistir ao evento é: https://youtu.be/E2-NkZiaNV4 (live também será transmitida pelo Facebook e Instagram do Sindicato Rural de Cascavel).

Em sua palestra, Thiago começou a analisar os impactos financeiros no mundo com a pandemia da Covid-19. Naturalmente, segundo ele, os países buscam proteção de mercado para valorizar a indústria nacional e não gerar desemprego. No entanto, isso não os impede da necessidade de buscar comida de qualidade e em quantidade. “Muita gente perdeu renda com a crise. Eles podem deixar de comprar uma calça, um celular, mas não comida”, comentou.

O bom momento do agro é um somatório de fatores, que vão desde a pandemia, ao câmbio, a guerra comercial entre Estados Unidos e China e a peste suína na China. O cenário já era bom em 2019, e em 2020 só melhorou.

“Cerca de 32% das exportações do agro em 2019 foram para a China. É um terço. Neste ano, isso deve melhorar ainda mais. Só a soja, até agora, houve um acréscimo de 28% a mais de vendas. As carnes suínas e bovinas, 160%”, informou.

No entanto, ele disse que é preciso ter cautela. Na economia, sempre é estudado a não salutar dependência de somente um comprador. A concentração é perigosa, mas até agora tem sido a “salvação” ou solução.

Para não depender somente da China, o Brasil tem que buscar agregar valor aos produtos e melhorar processos internos. “Imaginem só. A soja, vendida uma tonelada a 300 a 400 dólares, a carne bovina é 4 mil dólares. São dez vezes mais”, comentou.

Os outros problemas são investir em capital humano, ou seja, educação e capacitação da população e melhorar problemas logísticos. Um exemplo de custo de transporte explica tudo: o custo de transporte por tonelada de soja para a China, saindo dos EUA, é 51 dólares. Apesar de ser mais perto, do Brasil ela sai por 113 dólares a tonelada.

Palestra desta quinta
Já no dia 27 será a vez de Izaías Junior, médico veterinário da Zoetis e mestre em reprodução bovina, falar sobre os desafios da reprodução na pecuária de corte brasileira. “Sem dúvida, o principal desafio é o anestro pós-parto. Anestro é denominado o período de completa inatividade sexual, durante o qual não há sinais de manifestação de cio. Esse fenômeno acomete quase a totalidade das nossas matrizes e faz com que elas demorem para voltar à ciclicidade consequentemente demorando para emprenhar dentro da estação de monta”, disse.

Em sua live, ele dará dicas de como amenizar ou solucionar o problema nas vacas da sua fazenda.

 

Por: Assessoria


Notícias relacionadas:

Presidente do Conselho Sicoob Credicapital participa hoje de uma mesa redonda no 6º Show Pecuário

Mesa-redonda fechará com chave de ouro Show Pecuário

Robotização da pecuária de leite em destaque

Comentários Comente essa notícia

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.